• Stéfano Squerline

QUANDO O CÃO AGRIDE SEU DONO

Vamos lá: Se eu sei que o "João é meu pai, meu garçom, meu tutor, meu mestre" FARIA SENTIDO AGREDÍ-LO? E ficar sem estes "serviços"?


Temos que atentar pra:

a. No raciocínio do cão, quem faz o que? Quem produz o que? Quem proporciona o quê?

b. Numa matilha, que é a família, qual o posicionamento hierárquico, inclusive de si.

c. Qual o potencial de Trabalho e Liderança de cada integrante (por incrível que pareça, o cão tem esta característica, avaliação intra e interpessoal), a partir desta informação, haverá o posicionamento na matilha.

d. O cão não sabe ler, assim como não sabe mentir, então se ele de fato é o líder, pouco importa o nome e o que consta nos documentos.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo