• Stéfano Squerline

IMPULSO AO MOVIMENTO E A DINÂMICA DA AULA


O cão vive de seus instintos básicos, e estes geram impulsos, que adequados à rotina que nos interessa, vinda de um condicionamento, e este, fruto de repetição, chamamos adestramento. Adestrar o cão então não é uma tarefa superficial, requer estudo e sempre trabalhar na raiz de tudo, nos instintos e impulsos que o cão pode apresentar. Mas quando se trabalha em coisas básicas, no alicerce de uma parede, é fundamental o empenho para que esta seja edificada de maneira sólida, que não fique torta ou mal-acabada, senão seremos obrigados a gastar com mais material e tempo para fazer "remendos".


O impulso ao movimento é básico e instintivo do cão, numa aula dinâmica, ou seja, com bastante movimento elaborado, com planejamento prévio, com execução criteriosa, com observação constante e aproveitamento contínuo dos resultados positivos e eventual correção (que não quer dizer tranco!!!) Dos aspectos considerados indesejados, certamente o êxito se dará em pouco tempo.


Destrinchando: Em nosso método começamos com exercícios de amizade (aqui), brincadeiras, petiscos, carinhos e afagos. Em seguida, exercício de controle (senta), onde o cão deverá ser colocado sentado ao lado esquerdo do condutor, recebendo carinho, por breves instantes, podendo ser liberado a brincar logo em seguida, na aula seguinte aumentamos o intervalo de tempo em que deva permanecer sentado, e ele ficará ali, ansioso pelo momento de ser liberado. Num dado momento, introduzo o exercício junto, saindo com minha perna esquerda, por poucos passos, convidando ele para que ande junto comigo e em seguido faço uma para brusca, de maneira nítida para o cão, num primeiro momento ele poderá excitar, mas logo automatizará o senta (neste momento tenho que buscar a execução do exercício, num futuro próximo irei corrigi detalhe). Com o cão novamente sentado, sairei a brincar com ele.


Tudo acontece muito rápido, são segundos. Por isso é necessário estudar bastante os movimentos, ter um bom local, um bom equipamento, uma boa estrutura, não pode haver erros. Se ao final de cada aula, mesmo ela sendo muito rápida, quatro ou cinco sequências bem-feitas de um minuto no máximo, com brincadeiras agradáveis e ativas nos intervalos, certamente no dia seguinte teremos uma boa surpresa. Existem cães que possuem muita energia, então gastar um pouco não fará mal, contudo o dono precisa saber o limite, pois o cão cansado também não rende nada.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo