• Stéfano Squerline

GRUPOS CANINOS


Os canídeos são divididos em grupos, e em seguida em raças. Um dos motivos poderia ser a facilidade em realizar as mesmas tarefas ou alguma semelhança física. Todos os seres são classificados ou agrupados de acordo com as semelhanças, funcionalidades ou relações morfológicas e biológicas em espécies, raças, famílias, variedades, etc. Constituindo esta divisão uma das questões que mais apaixonam os zoólogos. É classificado, o cão, como um animal carnívoro, herbívoro, quadrúpede, mamífero, da família dos canídeos, de tamanho de conformidade com a raça a que pertencem, extremidades finas terminadas em dedos, com unhas não retráteis, cauda comprida, mas sem chegar ao solo, sistema dentário típico, órgãos dos sentidos muito desenvolvidos, sobretudo o olfato e a audição e dotado de grande capacidade de memória. Referindo-se à adaptação do cão no meio ambiente, podemos dizer que outros animais, o cavalo por exemplo, sofrem grandes transtornos quando mudam de clima, regime alimentar e trabalho, chegando em alguns casos a morrer antes que se consiga alimentá-los. O cão, ao contrário, é fácil de adaptar-se em qualquer lugar ou região. Sua própria natureza reage e o defende contra as mudanças de clima e ambiente. De acordo com a temperatura e a alimentação ministrada, o corpo do animal sofre alterações (gordura e pêlo) que o adaptam aos diversos ambientes. Um cão em região polar se alimenta à base de pescados e produtos gordurosos, ao passo que um outro de região tropical não necessita desses alimentos. Um cão transladado, de uma zona para outra, em pouco tempo tem sua vida normalizada e a sua estrutura interna sofre modificações que a necessidade do novo ambiente lhe impõe.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo