• Stéfano Squerline

ESCOLHA DOS REPRODUTORES


a. A qualidade dos exemplares adquiridos: devem ser de raça pura, possuir Pedigree (Certificado de Registro de Origem, Certificado de Pureza Racial, Registro, etc).

b. Serem de boa linhagem.

c. Excelente estado de saúde, exemplares adquiridos de fontes duvidosas costumam trazer doenças ou ainda, problemas estruturais que comprometem o padrão da raça escolhida, e em consequência, seu emprego. A idade também costuma comprometer o investimento feito.

d. A hipótese de consangüinidade entre os reprodutores deve ser evitada, numa simples observação no pedigree dos reprodutores, pode-se observar sua árvore genealógica, sua idade, os títulos adquiridos por seus pais. Fundamental também é a filiação a uma entidade que faça o registro e que reconheça oficialmente o canil (Kennel Club e a Sociedade de Pastores Alemães). Dependendo da raça escolhida, devem ser acatados todos os procedimentos para acasalamento e registro dos filhotes.

e. A idade comumente indicada como ideal para acasalamento seria dos machos a partir de dois anos e as fêmeas a partir do 3º cio.

f. Quem se propõe a trabalhar com cães, deverá primar pelo zelo com a condição do semovente. O essencial de toda educação canina é aproveitar as qualidades existentes.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo