• Stéfano Squerline

DIÁRIO DA NINHADA DA PETRA


1º dia

Nascer

Viver

Mamar

Disputar calor e teta (noções de sensação térmica e faro, conforto e comida)

16º dia

Abrir orelhas

Começa a higiene (fazem cocô afastado de onde se aconchegam)

Abrir os olhos

17º dia

Vermífugo

19º dia

Começa a aversão da mãe em certos momentos

Por força das circunstâncias começam na papinha

21º dia

Remorso da mãe (a mãe volta pra caixa)

22º dia

Começa a revolta da caixa (começam a sair e andar pela casa)

23º dia

Primeiro sol (+calor e + luz)

24º dia

Sair da maternidade e enriquecimento ambiental (diariamente muda o tema por ocasião da faxina matinal)

Começam a dormir em caixas de transporte com cobertor

Ração seca quebrada à vontade

Começam a beber água

Começaram os jogos

Implementam rotinas

Mamam meia boca

Comem bastante

Brincam e jogam bastante

Cocô e xixi afastado

Dormem profundo

Acordam gritando

27º dia

Acentua-se a higiene

Acentuam-se perigosamente os jogos NA ninhada

Começar os jogos COM a ninhada

Começar a impor regras e canalizar impulsos

Aumentar o enriquecimento ambiental

Carcaça de frango cozida pra jogarem e comerem diariamente

32º dia

Vermífugo

1ª Vacina

Adotam a noção de não entrar em casa

35º dia

Ração seca inteira à vontade

Começam a latir uns para os outros

No manejo sempre deixar claro o que são as rotinas

Ritual de lavar

Ritual da comida e água

Ritual do passeio

Ritual do tema

Ritual dos jogos

45º dia

Vermífugo

Carcaça de frango cru pra jogarem e comerem diariamente

Começam a latir pra ruídos e comportamentos além de aproximações estranhas

Fígado pra comerem semanalmente

Começa a noção de dia e noite

Individualizar o manejo



31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo